Author Archives: Dinis

rrrrr

Posted in Uncategorized | Leave a comment

Inquérito

É já daqui a bocado que acaba o inquérito do lado. É sobre conteúdos em português na Internet e ainda vão a tempo de responder.  

Posted in misc | 3 Comments

The Grid

É nisto que estou viciado deste ontem. Chamam-se To My Boy, não têm ainda disco editado, mas lançaram já dois singles. O segundo é este “The Grid”, uma épico hiper-activo de três minutos, onde explodem guitarras, sintetizares e caixas de … Continue reading

Posted in música | 3 Comments

para hoje

Integrada no plano de actividades paralelas da exposição Joan Brossa, “Desde Barcelona ao Novo Mundo”, a associação cultural Mandrágora mostra o espectáculo o_rosbife_ponto_come_se, hoje, 16 de Novembro, no Instituto Cervantes de Lisboa, pelas 19h00 (a entrada é gratuita). Da autoria … Continue reading

Posted in cardápio | Leave a comment

links 16-11-2006

#As licenças Creative Commons têm, a partir do dia 13 de Novembro, enquadramento jurídico em Portugal. Informação com mais detalhe no Remixtures de Miguel Caetano. # O mau gosto da Microsoft no seu melhor no ecrã de erro do software … Continue reading

Posted in links | Leave a comment

neste dias

a. RSS b. Torrents c. Last.fm d. Fotografias e. Blogs (daqui vai nascer qualquer coisa, irá compensar o pouco tempo que agora tenho dedicado a este espaço)

Posted in umbigo | 3 Comments

do relatório de estágio

E eu que só queria poder escrever a frase “fazer a cabeça”.

Posted in umbigo | 3 Comments

aviso à navegação

Este blog está frouxo, mas ainda não morreu.

Posted in misc | Leave a comment

palavras com algum atraso

Há coisa de uma semana, Owen Pallett (aka Final Fantasy) passou por Lisboa. Canções construídas em camadas, com loops de violino e – novidade – piano. Voz irrepreensível. Não houve o sentido de humor e a proximidade com o público … Continue reading

Posted in música | 2 Comments

links #10-10-2006

# Já não é um rumor: o YouTube foi comprado pelo Google. # Os recursos naturais da Terra estão a ser consumidos mais depressa do que aqueles que podem ser renovados num ano. Resultado: a Terra tem desde ontem um saldo ecológico … Continue reading

Posted in links | 6 Comments