fortuito infortúnio

Durante o fim-de-semana, a newsletter da AnAnAnA foi responsável por um “happening” – todos os emails enviados para o endereço da dita eram reenviados para os todos subscritores.

Entre reclamações e discussões – a coisa descambou para um fórum espontâneo – alguém coloca isto:

EU SOU O ANJO DO DESESPERO
[Heiner Müller – Adolfo Luxúria Canibal / Miguel Pedro]

Eu sou o anjo do desespero.
Das minhas mãos distribuo a embriaguês,
a estupefacção, o esquecimento, gozo e
tormento dos corpos.
Meu discurso é o silêncio, meu canto o grito.
À sombra das minhas asas mora o terror.
Minha esperança é o último suspiro.
Minha esperança é a primeira batalha.
Eu sou a faca com que o morto arromba o seu caixão.
Eu sou aquele que será.
Meu descolar é a sublevação, meu céu o abismo de amanhã.

O abalo também foi sentido aqui.

2 Replies to “fortuito infortúnio”

  1. Foi um “happening” como a “Inês” disse – Acho que o pessoal já se tratava pelo nome.

    Guardei os mails mais interessantes e talvez um dia possa explicar ao meu filho como “dantes a internet não era só pornografia e violência…” 😉

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *